Traveller Review Awards: Edição 2022 anuncia melhores destinos do Centro-Oeste brasileiro

Atualizado: 1 de abr.

Recentemente Booking.com divulgou os vencedores da edição de 2022 da Traveller Review Awards, premiação anual que se baseia em mais de 232 milhões de avaliações verificadas de viajantes reais e reconhece os destinos e prestadores de serviço de viagem mais acolhedores do mundo.


Em quesito de hospitalidade, o Brasil se destacou e figurou no ranking dos dez países mais acolhedores do mundo, em 8º lugar e à frente dos Estados Unidos e da Austrália. Em relação aos destinos nacionais, a plataforma revelou os destinos mais acolhedores de cada estado do país.


Confira abaixo os vencedores da Região do Centro-Oeste da edição 2022 da Traveller Review Awards:



Distrito Federal - Brasília



Diferente de tudo o que você já viu: eis a melhor maneira de começar a falar de Brasília. Única cidade moderna do mundo a receber o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, Brasília é peculiar sob todos os aspectos. Muito mais que a capital e centro político do Brasil, Brasília é um destino único e que merece a sua visita.


Qualquer que seja o tipo de turismo que está buscando, você encontrará em Brasília. A cidade tem excelentes restaurantes, diversidade cultural, arquitetura inigualável, reservas florestais com belas cachoeiras e, claro, a história política do país acessível a todos os brasileiros.


A capital é dessas cidades recheadas de cartões-postais e pontos turísticos. Os prédios têm arquiteturas belíssimas, cheias de curvas e ângulos surpreendentes; o concreto, muito aparente, se contrapõe à arborização do Plano Piloto, cheio de árvores floridas e canteiros bem cuidados; sem falar no céu, que presenteia a todos tanto com o azul intenso quanto com o vermelho-fogo ao pôr do sol. Tudo para encantar os visitantes a cada novo horizonte.



Goiás – São Jorge



Porta de entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, a Vila de São Jorge é uma das principais bases para quem deseja explorar a região. Distante apenas 36 km de Alto Paraíso, o pequeno vilarejo se mantém impassível ao crescimento da Chapada e tenta manter o ar rústico que durante anos atraiu tantos visitantes para aquelas ruas de terra.


A chegada do asfalto na estrada que liga São Jorge a Alto Paraíso levou mais movimento à vila, mas nem por isso ela perdeu suas características. A Vila de São Jorge é lugar para quem deseja mais tranquilidade e contato com a natureza. Ela é repleta de pequenas e charmosas pousadas, lojinhas de artesanatos, restaurantes que muitas vezes prezam pelos cardápios com ingredientes regionais e um público conectado à natureza.


A Vila de São Jorge tem como principal atração o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. A sede do parque está a poucos metros do centro da vila, por onde visitantes acessam a Trilha dos Cânions e a Cachoeira da Carioca, a Trilha dos Saltos, a Trilha das Sete Quedas e, recentemente aberta, a Trilha do Carrossel. Além do Parque Nacional, outras boas atrações nos arredores de São Jorge são a Cachoeira do Segredo, a Trilha para o Mirante da Janela com a Cachoeira do Abismo, as Cachoeiras Almécegas I e II, a Cachoeira São Bento, a Cachoeira Raizama, as piscinas de águas termais e o Vale da Lua.


Para conhecer a Vila de São Jorge, não será necessário mais que algumas horas. A vila é realmente pequena e pode ser toda percorrida a pé. Já os arredores exigirão mais tempo. O ideal, para conhecer as principais atrações, é ficar, no mínimo, quatro dias por lá. Se preferir hospedar-se em Alto Paraíso, não deixe de fazer ao menos um bate e volta até São Jorge.



Mato Grosso – Chapada dos Guimarães



A Chapada dos Guimarães é um município a 60 km de Cuiabá, capital de Mato Grosso. Famosa pelo cenário repleto de formações rochosas e paredões, além de ser reconhecida como um dos grandes destinos do cerrado e do Brasil Central.

A região abriga nascentes de águas cristalinas, belos riachos, cachoeiras, paredões gigantescos de arenito, cenários únicos e uma biodiversidade riquíssima.

Entre Chapada dos Guimarães e Cuiabá fica o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães – PNCG – uma área de 33 mil hectares que preserva uma importante área repleta de nascentes e campos preservados, formandoum mosaico de cenários únicos no planeta.

Em todo o conjunto, na Chapada dos Guimarães há cachoeiras, riachos para flutuação (snorkeling), caminhadas para chegar ao topo de algum morro, trechos 4×4, cavernas, lagoa azul, formações rochosas interessantes, visuais de tirar o fôlego e contato com o sol brilhante e quente típico do cerrado mato-grossense.



Mato Grosso do Sul - Bonito



Bonito é uma cidade localizada no Mato Grosso do Sul, a apenas 300 quilômetros da capital do estado. Seu nome condiz perfeitamente com o que se encontra na pequena cidade, que é como um refúgio ecológico, onde o dedo humano não passa de mero figurante. É um destino inesquecível para os amantes da natureza, que lá encontram os mais variados cenários para encantar olhos, mente e corpo. Costumam dizer que "Bonito é lindo" a frase é um clichê, mas não poderia ser mais verdadeira.


Aproveitar o contato íntimo com a natureza é o que Bonito reserva aos visitantes. Mergulhar com peixes de diversas espécies, fazer trilhas, observar animais em seu habitat natural, descer de rapel numa gruta, cavalgar, tomar banho de cachoeira e admirar paisagens incríveis são algumas — apenas algumas — das coisas para fazer na cidade e seus arredores. É impressionante a quantidade de atrativos em um espaço tão pequeno.


Conhecido como o melhor destino ecoturístico do Brasil, Bonito não será apenas mais uma das viagens na sua bagagem. Para muitos dos que conhecem o lugar, o momento se torna um marco. Pequena, porém charmosa, a cidade oferece infraestrutura e organização de causar inveja a diversas metrópoles. O dia de quem viaja ao paraíso natural é cheio de passeios e atividades, geralmente seguidos por um lindo pôr-do-sol e descanso no fim de tarde.

  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook

ACOMPANHE NAS REDES

EM DESTAQUE