5 Parques para curtir o carnaval em São Paulo



O feriado prolongado se aproxima. Na sexta-feira (25 de fevereiro) até terça-feira (1º de março) será comemorado o carnaval. E para evitar aglomerações, a Prefeitura de São Paulo cancelou os blocos carnavalescos de rua e adiou o desfile das escolas de samba para abril.


Então, para aproveitar o feriado na capital, os parques da cidade permanecem abertos para o lazer, esporte, atividades culturais e aproveitar a natureza. Mas lembre-se: o uso de máscara continua obrigatório.


Listamos 5 parques em diferentes regiões de São Paulo para você aproveitar o feriado prolongado. Seja sozinho, lendo um bom livro na sombra de uma árvore, praticando uma atividade física ou até mesmo realizando um piquenique com amigos ou familiares.


Ibirapuera


Avenida Pedro Álvares Cabral, S/n°, Vila Mariana


O Parque do Ibirapuera é o mais famoso de São Paulo pois reúne as paisagens verdes mais conhecidas da cidade, como o lago e a ponte japonesa. O local é perfeito para o lazer dos paulistanos e turistas. Há infraestrutura para a prática de exercícios físicos para todas as idades, como por exemplo: Ciclovias, playgrounds, pista de cooper, quadras poliesportivas, entre outros.


Há uma imensa variedade vegetal, e o ambiente estimula as atividades de lazer e culturais que estão à disposição dos frequentadores. O parque conta com restaurantes, lanchonetes e alguns museus:


MAM - Museu de Arte Moderna em São Paulo;

Museu Afro Brasil;

MAC - Museu de Arte Contemporânea;

Planetário Prof. Aristóteles Orsini.


O horário de funcionamento do parque é das 5h ás 00h, sendo que os portões 2, 3, 5 e 10 permanecem abertos durante todo esse período.



Jardim Botânico


Av. Miguel Stéfano, 3031, Água Funda


O local serviu para a captação de águas até 1928, que abasteciam o bairro do Ipiranga. Neste mesmo ano, o naturalista Frederico Carlos Hoehne foi convidado para implantar um Jardim Botânico na região.


O Jardim Botânico oferece, entre outras atrações, estufas, o Museu Botânico, lagos, Jardim de Lineu, Jardim dos Sentidos, túnel de bambu, "Castelinho" e a Trilha da Nascente do Riacho do Ipiranga. Na entrada do jardim na Alameda Fernando Costa, há o córrego Pirarungáua.


Esse é o único parque da lista em que é necessário pagar para ter acesso. O valor para o público geral é de R$ 10, estudantes pagam R$ 5 e é gratuito para crianças menores de 4 anos, idosos acima de 60 anos e pessoas com deficiência.


O parque abre de terça a domingo das 9h às 17h.



Parque Villa-Lobos


Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001, Alto de Pinheiros


O Parque Villa-Lobos possui ciclovia, quadras poliesportivas, campos de futebol, playground e bosque com espécies da Mata Atlântica. A área de lazer inclui ainda aparelhos para ginástica, pista de cooper, tabelas de "street basketbal".


Também há as atrações como o "Espaço Villa Ambiental", o circuito "Vai pela Sombra", o "Orquidário Ruth Cardoso", o "Circuito das Árvores" e o espaço ao ar livre onde se ouvem músicas de Villa-Lobos (Ouvillas).

Outro destaque é a Biblioteca Parque Villa-Lobos, que tem um bom acervo de livros, além de acesso à internet e rede WiFi por computadores, auditório para 200 lugares, acessibilidade e equipamentos de tecnologia assistiva, sala de jogos, etc.


Há programação cultural para todas as idades: atividades permanentes, oficinas, cursos, eventos, exposições, saraus, contação de histórias e encontros com escritores.


O parque abre suas portas todos os dias das 5h30 até às 19h.



Parque da Juventude


Av. Cruzeiro do Sul, 2630 ou Av. Zachi Narchi, 1309, Santana


O Parque da Juventude mudou a paisagem da zona norte da cidade de São Paulo, ao substituir o Complexo Penitenciário Carandiru, que foi durante 46 anos o maior da América Latina, por uma área de lazer e entretenimento ao ar livre.


A infraestrutura do parque é constituída por oito quadras poliesportivas, duas quadras de tênis, pistas de skate - uma das melhores da cidade -, ciclovia, playground, pista para caminhada e corrida, estações de ginástica, sendo uma delas exclusiva para pessoas com deficiência.


Há um espaço pet (cachorródromo), que é cercado e as pessoas podem deixar seus cães brincarem soltos, desde que estejam presentes no local para acompanhar e observar o cão.


O Parque também possui várias áreas para realização de piquenique, aos finais de semana é comum avistar várias rodas de pessoas sentadas na grama dividindo alimentos enquanto trocam sorrisos.

A Biblioteca de São Paulo que fica dentro do parque, conta com mais de 35 mil obras em seu acervo e pode ser visitada durante o passeio no local.


O parque está aberto todos os dias das 6h às 19h.



Parque Ecológico do Tietê


Rua Gira Acangatara,70, Cangaíba


No Parque Ecológico do Tietê são plantadas árvores para recuperar áreas degradadas, contribuindo na qualidade do ar e no bem-estar da população. O arquiteto Ruy Othake fez o projeto arquitetônico e paisagístico do local.


Caminhar pelas várias trilhas é uma boa opção de lazer, observando uma abundante vegetação da Mata Atlântica ao redor, alguns exemplares da fauna e o canto de inúmeros pássaros existentes no ambiente.


Podem ser encontrados restaurantes e lanchonetes no interior do parque, que funcionam todos os dias da semana.

No Museu do Tietê, um acervo reúne uma série de imagens, objetos da cultura indígena e painéis com o objetivo de demonstrar como o rio Tietê contribuiu e vem contribuindo, decisivamente para a história de São Paulo.


O parque abre todos os dias das 8h às 17h.




  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook

ACOMPANHE NAS REDES

EM DESTAQUE