Exposição reúne 300 itens para contar história de Clarice Lispector





Celebrando a obra e o legado da escritora Clarice Lispector (1920-1977), o Instituto Moreira Salles Paulista traz a exposição Constelação Clarice. Uma investigação da poética da autora, com curadoria de Eucanaã Ferraz e Veronica Stigger, a mostra reúne aproximadamente 300 itens, incluindo manuscritos, fotografias, cartas, discos, matérias de imprensa e outros documentos.


Nome fundamental da literatura brasileira, Clarice também nutria grande interesse pelas artes visuais. Quais conexões seria possível estabelecer entre a produção textual de Clarice e as obras de mulheres que, no mesmo período, marcaram a história da arte brasileira?

Para criar essas interlocuções foi adotado o conceito de constelação.





Onze núcleos apresentam obras em diversos suportes, criadas por 26 artistas visuais atuantes entre as décadas de 1940 e 1970. Uma singular história da arte brasileira é assim conjugada no feminino, com obras que só o universo literário de Clarice permite reunir, propondo uma teia de relações capaz de gerar novas e surpreendentes leituras recíprocas.



Acessibilidade: O IMS é um edifício que fica na Av. Paulista, e o acesso conta com guias rebaixadas, além de piso tátil. Na estrutura interna há escadas rolantes, elevadores e banheiros com acessibilidade para cadeirantes. Essa exposição não conta com material em braille e nem audiodescrição.


Local: Avenida Paulista, 2424 CEP 01310-300 - São Paulo/SP Tel.: (11) 2842-9120


Horário de visitação: Até 27/2/2022. Terça a domingo e feriados (exceto segunda) das 10h às 20h. Última admissão: 30 minutos antes do encerramento.


Entrada gratuita


  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook

ACOMPANHE NAS REDES

EM DESTAQUE