Viaja Gorda: Influenciadora dá dicas de viagem e aborda gordofobia no turismo

Atualizado: 7 de fev.



Foto de Luana Lleras


Em janeiro de 2019, a Jornalista Pollyane Marques decidiu compartilhar como é o cotidiano de uma pessoa gorda viajando pelo mundo. A influenciadora que reside em Brasília criou um perfil no Instagram para relatar as dificuldades que encontra ao exercer um simples direito: o de ir e vir.


É através do seu perfil @viajagorda no Instagram, que Polly mostra que apesar do preconceito e dificuldades que uma pessoa gorda enfrenta em seu dia a dia, é possível realizar projetos, viagens e assumir o papel que quiser, mesmo quando a sociedade tenta de todas as maneiras inviabilizar isso.


A jornalista entende que muitas pessoas deixam de usufruir do turismo e acabam perdendo viagens e momentos incríveis por falta de representação. “A pauta da representação é muito importante, se a gente não se vê naquele lugar, não saímos da nossa zona de conforto”, explica Polly.


A influenciadora ainda comenta sobre a ausência de pessoas gordas na publicidade, especialmente no setor turístico. “Nada é vendido pra gente, o turismo não é voltado para o gordo. Nunca me vi representada nem que fosse como figurante em uma piscina de hotel”.


Reprodução instagram @viajagorda


Cansada dos julgamentos, Polly explica o porque corpos gordos precisam ser normalizados: “A gordofobia é escrachada e as pessoas não tem pudor em nos ofender. Pessoas gordas estão escondidas e silenciadas, constantemente recebemos olhares tortos. Na hora do embarque, quando estou andando pelo corredor do avião, os passageiros torcem para que eu não me sente ao lado deles. Não basta toda dificuldade que passamos ao viajar, ainda temos que lidar com esse constrangimento”.


A falta de representatividade, junto com as dificuldades de acessibilidade e o preconceito das pessoas, são fatores que atrapalham ou até mesmo impossibilitam uma pessoa gorda de viajar.


Além disso, a questão financeira também é um desafio, já que ao viajar de avião, por exemplo, é necessário pagar uma taxa extra para o obter um espaço maior. Espaço esse que nem sempre é suficiente, já que foi projetado para pessoas altas e não gordas. Ao entrar em contato com a companhia aérea para perguntar sobre outra alternativa, a opção que oferecem é simplesmente a compra de mais um assento ao lado.


A pessoa gorda gasta em dobro, já que ao aderir o segundo assento, precisa pagar o valor de duas passagens. Polly entende que práticas como essas ferem seu direito de ir e vir.



Viagens e projetos de Polly


Reprodução instagram @viajagorda


A jornalista já está com as três doses de vacina contra a covid-19 e se mantém em casa, mesmo tendo seu nicho voltado para o turismo. Polly diz que agora não é momento de viajar, mas sim de focar no essencial e seguir as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde).


Com os projetos de viagem pausados nesse momento, a influenciadora começou a abordar pautas que discutem o direito de pessoas gordas, como saúde, educação, meio de transporte público digno e trabalho formal. “A população gorda sofre discriminação desde cedo, começando pelo bullying na escola. Falta uma política de combate".


Além do Instagram que gera visibilidade aos problemas enfrentados por pessoas gordas, em especial na hora de viajar, Polly também atua em uma empresa pública de comunicação em Brasília.


A jornalista pretende retomar as viagens neste ano, assim que a situação da Covid-19 melhorar, e já sabe seu próximo destino: a Grécia.“Se tudo der certo, vou começar o próximo semestre admirando o nascer do sol em Santorini”. Além da Grécia, Polly trará outros destinos para seus seguidores.


A influenciadora estreou recentemente em seu Instagram a série GORDA FAZ A MALA, onde ela e outras influenciadoras trazem dicas de como organizar a mala de maneira prática e eficiente para viajar. Já que montar uma bagagem pode ser um desafio para esse público, uma vez que as peças de roupas por vezes são maiores e pesam mais.



3 Dicas da Polly para viajar melhor


Reprodução instagram @viajagorda


• Depois que escolher o seu destino pesquise por lugares que sejam acessíveis, comece ligando nos hotéis e se informe sobre o espaço do quarto, tamanho da cama, box do banheiro e elevadores. É um trabalho de pesquisa um pouco chato, mas que vai garantir uma boa estadia.


• Se informe na companhia aérea, empresa de locação de carros ou ônibus sobre o espaço. Não não tenha vergonha de dizer que é uma pessoa gorda e questionar o que pode ser feito para que você viaje com comodidade, esse é um direito seu!


• Destinos com água também são uma opção. O corpo de verão é aquele que carrega uma pessoa feliz! Ignore o julgamento alheio e aproveite o verão. Seja de biquini, maiô ou roupa leve, o importante é entrar no mar/piscina.


  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook

ACOMPANHE NAS REDES

EM DESTAQUE